Em Palmeira dos Índios, Davi Maia presta contas de seu primeiro ano de mandato

quinta-feira, 13 Fevereiro 2020 - 14:15
Em Palmeira dos Índios, Davi Maia presta contas de seu primeiro ano de mandato

Nesta quarta-feira (12), o deputado estadual Davi Maia (DEM) esteve em Palmeira dos Índios para prestar contas do seu primeiro ano de mandato. Com Antônio Fonseca, o parlamentar apresentou as emendas de sua autoria que irão beneficiar diretamente a população da cidade.

Em entrevista a uma rádio local, o parlamentar falou sobre a destinação de mais de R$ 54 mil para a coleta seletiva no município, fortalecendo a cooperativa de catadores locais. Maia falou, ainda, sobre a destinação de R$ 80 mil para a capacitação e compra de equipamentos para o setor têxtil, fortalecendo, nesse caso, a associação de costureiras do local. As emendas visam a criação de empregos e a geração de renda para centenas de famílias.

Além disso, o deputado esteve, novamente, no campus Palmeira dos Índios da Universidade Estadual de Alagoas (Uneal). Para lá, ele destinou mais de R$ 60 mil para modernização e estruturação do campus. “Ano passado fui procurado por estudantes da Universidade que se queixavam da estrutura e das condições de ensino no local. Fiz uma visita e percebi que as demandas eram muitas e urgentes. Nossa emenda surge no sentido de minimizar e solucionar alguns desses problemas”.

Davi Maia também apresentou suas ações para o prefeito da cidade, Júlio César. Como o ICMS Verde, que visa incentivar que os municípios tenham uma política ambiental eficiente. O ICMS é um tributo estadual sobre a movimentação de mercadorias e serviços; 25% do arrecadado é repassado para os municípios de acordo com alguns critérios. O ICMS Verde determina 3% desse valor para as cidades que cumprirem os requisitos: 1% dividido entre os municípios que possuem área de proteção ambiental; dividido 1% entre os que têm programa de coleta seletiva com associações ou cooperativas de catadores; 0,5% dividido entre os que fizerem e cumprem o plano de saneamento básico e 0,5% dividido entre as cidades que fazem o correto manejo de seus resíduos sólidos.

Maia também visitou a cooperativa de catadores e se reuniu com as costureiras da associação local.